Category: Alimentação

25
Apr

Gel de Carboidrato: Como e Quando Consumir

Gel de Carboidrato: Como e Quando Consumir
Disponível em sachê ou pó e em diversos sabores, o alimento auxilia o desempenho durante treinos e provas. Nutricionista e treinador dão dicas.

  1. RECOMENDAÇÕES
  2. SABORES
  3. COMPOSIÇÃO
  4. CONTRA-INDICAÇÕES E EFEITOS

Você acorda bem cedo, coloca a roupa apropriada, toma café da manhã e vai para a rua fazer o que mais gosta: correr, nadar ou pedalar. Seja em longões ou em provas, sabe que é importante se hidratar corretamente e ingerir carboidratos, substâncias fundamentais para o funcionamento do corpo, principalmente quando se fala em desempenho. É por conta dessa necessidade que existe o gel de carboidrato, energético disponível em sachê ou pó, recomendado pela praticidade e eficiência durante o esporte que, além de tudo, proporciona recuperação adequada dos músculos.

Gel de Carboidrato: Como e Quando Consumir

Gel de Carboidrato: Como e Quando Consumir

Joana Ahouagi consome gel acompanhada por um profissional (Foto: Arquivo Pessoal)


1. RECOMENDAÇÕES

Segundo a nutricionista Cristiane Perroni, especialita do EU ATLETA, os géis possuem concentrações variadas de carboidratos, vitaminas e minerais, e só têm efeito positivo se a dieta do atleta estiver equilibrada.

– Em atividades de até uma hora, beba somente água. Acima de uma hora ou em exercícios de alta intensidade, é aconselhável a ingestão de bebida isotônica e do gel de carboidratos.

Para quem ainda não está familiarizado com o uso do gel, o treinador Manuel Lago dá a dica.

– O ideal é consumir a cada 40 ou 45 minutos de treino/prova, sempre com a presença de água.

É importante beber água junto com o consumo do gel. Por ser concentrado, ele necessita de líquido para ser processado facilmente pelo organismo. Além disso, consumir o gel e não tomar água depois deixa um gosto forte na boca, difícil de tirar.

2. SABORES

Disponíveis em sabores como chocolate, açaí, laranja, frutas vermelhas, baunilha, limão e banana, os géis provocam discussão quanto ao sabor.

– Experimentei um de açaí que caiu bem, e outro de chocolate que acabou com a minha prova de vez, estava longe do posto de hidratação e fiquei mal, com mais sede. Aprendi à força a testar sempre nos treinos os produtos que eu pretendo usar nas provas. É bom pra sentir desde o gosto (alguns enjoam muito fácil) até o resultado em si – afirmou o corredor carioca Thiago Simão.

3. COMPOSIÇÃO

Os géis existentes no mercado prediletos dos atletas têm na concentração cafeína (que reduz a percepção de esforço, pois modifica o limiar da dor), histidina (um analgésico natural que neutraliza o acúmulo de ácido lático nos músculos), maltodextrina (carboidratos complexos que garantem energia duradoura durante a prática), além das vitaminas C e E, que oferecem defesa contra os estragos nos tecidos musculares pelos radicais livres, atuando contra o envelhecimento precoce.

O corredor Anderson Dutra Cerceau alerta para a quantidade de açúcar e calorias de um sachê.

– Gel é basicamente melado de açúcar e cada saquinho tem em torno de 100 kcal. Se você tomar isto durante os treinos, significa que quase metade da energia que você gastou estará recuperando. Se a intenção for emagrecer, gel é veneno.

Moradora de Belo Horizonte, Joana Ferreira Ahouagi reforça a importância do acompanhamento de um especialista.

– Tenho uma nutricionista especializada em nutrição esportiva, que me orienta nos prés e pós provas, e em todo o processo de treinamento e fortalecimento muscular.

4. CONTRA-INDICAÇÕES E EFEITOS COLATERAIS

A Anvisa registra este tipo de produto como alimento para atletas, não sendo recomendado para os que se exercitam por lazer ou estética. Segundo Cristiane Perroni, o produto não substitui uma alimentação equilibrada e seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico, para prevenir danos à saúde. Existe a possibilidade do nível de produção de insulina aumentar, ocasionando um quadro de hipoglicemia, como efeito rebote. Em doses muito altas, os carboidratos podem causar diarreia, náuseas e vômitos. Diabéticos também devem ser orientados por seus médicos antes de consumir esse tipo de alimento.

*Antes de qualquer mudança na sua alimentação, consulte um nutricionista.
Gel de Carboidrato: Como e Quando Consumir

13
Mar

Saiba qual alimentação é a ideal antes, durante e depois de meias maratonas

Nutricionista recomenda a maior ingestão de carboidratos, hidratação intensa e leve alimentação para a Meia Maratona de São Paulo, que acontece no próximo domingo

Por  Eu Atleta  Rio de Janeiro

Correndo meia maratona euatleta (Foto: Getty Images)
Vai correr uma prova de 21km? Fique atento às dicas de alimentação e hidratação para se sair bem (Foto: Getty Images)

A Meia Maratona de São Paulo completa uma década e vai ter prova de 21km neste domingo, com largada e chegada na Praça Charles Miller, no Pacaembu. O evento percorrerá as ruas e avenidas da cidade, passando pelo centro antigo e exige uma preparação diferenciada tanto antes quanto depois da corrida. Por isso, seguem algumas dicas de alimentação da nutricionista Cristiane Perroni, especialista do Eu Atleta, que vão deixar os atletas prontos para esse desafio.

Façam uma excelente corrida! Foco, força, divirtam-se e aproveitem a paisagem!

EuAtleta Meia Maratona SP Nutrição Antes_2 (Foto: Eu Atleta)EuAtleta Meia maratona SP Nutrição Depois (Foto: Eu Atleta)